Prefeito abre Fórum organizado para capacitar educadores da RMC

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, abriu nesta segunda-feira, 26 de outubro, o 8º Fórum Internacional de Educação. O encontro conta com a participação de 1,5 mil educadores das redes estadual e municipal de ensino, de 20 cidades da Região Metropolitana de Campinas(RMC).
 
 
A abertura do encontro, cujo tema central é: "Políticas Públicas Municipais de Educação: Qualidade Social e Ensino”, foi marcada pela apresentação de um coral de 100 vozes de alunos da rede municipal. Estavam presentes a secretária de Educação de Campinas, Solange Villon; a diretora executiva da AGEMCAMP (Agência Metropolitana de Campinas), Ester Viana; a diretora executiva da Fundação Sead (Fundação Sistema Estadual Sistema de Dados), Maria Helena de Castro; e a secretária de Educação de Nova Odessa e diretora da Câmara Temática de Educação da AGEMCAMP, Claudeci Pícolo.
 
 
O fórum também foi prestigiado pelo ex-secretário de Educação de Campinas no período de 1983 a 1988, na gestão do então prefeito Magalhães Teixeira, e fundador da FUMEC (Fundação Municipal de Educação Comunitária), Enildo Pessoa, além de outros gestores da Educação de municípios da RMC.
 
 
O encontro ocorre até terça-feira, 27 de outubro, no espaço Expo Dom Pedro, promovido pela AGEMCAMP, Conselho de Desenvolvimento Metropolitano (CD-RMC) e FUMEC. Pela primeira vez, o evento foi patrocinado pelo FUNDOCAMP (Fundo de Desenvolvimento Metropolitano de Campinas), de acordo com aprovação do Conselho de Desenvolvimento.
 
 
O objetivo é a formação continuada e a capacitação dos profissionais de Educação, conforme determinam os planos nacional, estadual e municipal do setor. As discussões abordam questões referentes à educação infantil, ensino fundamental, educação para jovens e adultos(EJA e educação profissional.
 
 
Em seu discurso, o prefeito elogiou o nível profissional dos palestrantes e ressaltou a importância de debater problemáticas e estratégias para aperfeiçoar ensino e aprendizado, visando uma educação pública de qualidade. Para ele, os educadores vivem um momento de grande desafio: conviver com os problemas sociais em sala de aula.
 
 
“Hoje, os professores lidam com a desintegração da família e outros problemas da sociedade. Além de ensinar as disciplinas, os educadores têm que lidar com os problemas sociais e os efeitos deles dentro das salas de aula, afetando o rendimento escolar. Além disso, os professores estão convivendo com a autoridade esvaziada, porque as questões disciplinares modernas têm sua importância, mas terminam tirando um pouco a autoridade dos educadores”, apontou Jonas.
 
 
A diretora executiva da AGEMCAMP, Ester Viana, considera o encontro de educadores uma oportunidade para fortalecer a educação na RMC. “Este fórum é uma grande conquista, uma boa oportunidade para a troca de experiências entre as políticas públicas de educação da Região Metropolitana, e também um espaço para o fortalececimento da Educação, visando o futuro”, disse.
 
 
Para a secretária de Educação de Campinas, Solange Villon, o fórum representa um avanço, possibilitando discussões importantes na busca por melhores indicadores educacionais. A secretária aproveitou o momento para destacar ações positivas na área de Educação no município: “Campinas tem avançado a cada dia em Educação, destacando-se não só em infraestrutura, mobiliário e sistemas informatizados. O município tem investido também em formação e qualificação profissional”, destacou.
 
 
Palestrantes
 
 
Entre os palestrantes do 8º Fórum Internacional de Educação estão o colombiano Bernardo Toro, que apontou as sete competências que a escola deve desenvolver para atender as demandas da sociedade moderna; o brasileiro Lino Macedo, cuja linha de pesquisa é o valor dos jogos na psicologia e educação como recurso de observação e a promoção de aprendizagem e desenvolvimento na visão construtiva.
 
 
A brasileira Acácia Kuenzer, especialista em Educação, foi convidada para falar sobre a relação entre a organização produtiva e a educação. Já Lia Rosemberg vai destacar a experiência na elaboração de textos infantis.O astronauta brasileiro Marcos Pontes participa do Fórum com palestra motivacional.
 
 
O espanhol Jorge Larrosabondía fala sobre história da Educação e o irlandês Timothy Ireland, que é mestre e doutor na área de Educação de Jovens e Adultos, contribui com suas experiências educacionais com estas faixas etárias.
 
 
Histórico
 
 
A primeira edição do Fórum Internacional de Educação foi realizada no ano de 2006, pela Câmara Temática de Educação, com aprovação do Conselho de Desenvolvimento Metropolitano da Região Metropolitana de Campinas (RMC). O objetivo foi tratar, em conjunto, as necessidades e interesses, comparando-os com interesses e soluções de problemas semelhantes em outros países.